segunda-feira, 22 de junho de 2015

Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé.



Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé.

Esse é o testemunho da vida do Apóstolo Paulo em
(II Timóteo 4: 7)

Somos seres humanos, somos seres criados por Deus. Somos pessoas dotadas de capacidades incríveis. Inteligência, percepção, força de vontade. Temos todos os atributos de um vencedor.
Somos chamados e fomos escolhidos por Deus, temos uma missão nesta vida, uma missão a cumprir nessa terra. Não existimos por acaso, não estamos à deriva, relegados à insignificância.
Somos chamados e estamos capacitados para terminar a missão, para chegar ao fim da carreira consciente do propósito cumprido, sem ter deixado nada a desejar, sem ter fugido de batalha alguma, sem ter perdido a coroa, o escudo ou a espada. E poder dizer com grande entusiasmo e convicção como o apóstolo Paulo disse:
-“Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé”.

Que maneira gloriosa de terminar a existência aqui nessa terra. Que testemunho de vida cristã!
Combati o bom combate – não fugi da luta, enfrentei todas as batalhas, ainda que os inimigos fossem mais fortes, ainda que o cansaço fosse avassalador, ainda que tudo estivesse contra mim – combati o bom combate.
Acabei a carreira – fiz tudo o que me estava proposto, tudo o que chegou às minhas mãos para eu fazer, dei conta. Terminei a minha tarefa. Não deixei passar nada, não deixei nada para traz.
Guardei a fé – todos os recursos se foram, a saúde, a força física, até mesmo a liberdade. Mas a fé está guardada num lugar que o ninguém pode roubar.

Mas quantos de nós, cristãos, seguidores de Cristo, semelhança e imagem do Deus vivo, ao invés de termos a missão cumprida, a temos como missão comprida demais para darmos conta. Missão comprida demais para as nossas forças, para as nossas dependências e eficiências.
Ao invés de guardar a fé, guardam o rancor e a amargura de terem sido vencido e impedidos por alguém ou alguma coisa. Ao invés de acabar a carreira, de terminar a carreira, muitos acabam com a carreira, a malogram, a naufragam, a enterram de várias maneiras. Ao invés de combater o bom combate, se entregam no primeiro combate ao combatente inimigo.

Sei que não é fácil levar avante um plano, mas venha cá, o plano é de Deus, a obra é Dele. Ele já calculou o custo e sabe que dá pra executar muito bem. Por que então, não cumprimos a missão que nos é colocada nas mãos? Por que ao invés de cumprir, a “encompridamos”, procrastinamos, negligenciamos, passamos a bola para outro, e esperamos que outro faça, desculpando-nos a nós mesmos e nos conformando com a mediocridade dessas e de tantas outras desistências?
Chega de desculpas feitas de farrapos.

Esforcemos, combatemos o bom combate. Com todas as forças, com garra, com unhas e dentes, ou se preferir, com perseverança e determinação. Mas Cumpramos a missão que nos é confiada. Pois ainda que ela pareça ser comprida demais, Deus já proveu tudo o que precisamos para cumpri-la com eficiência. 

A sua missão não é comprida demais para as tuas forças, para o teu tempo, para a tua capacidade. Ela pode ser perfeitamente cumprida dentro do tempo e da vontade de Deus.

Missão comprida ou missão cumprida?  A escolha é toda sua.
...

sábado, 14 de junho de 2014

Jesus Cristo e os maiores feitos pelo ser humano

 
Alimentação
João 6: 35. Declarou-lhes, pois, Jesus: Eu sou o pão da vida; o que vem a mim jamais terá fome; e o que crê em mim jamais terá sede.
A necessidade espiritual é comparada com a fome, com o vazio no estômago que provoca fraqueza, tontura, desfalecimento. Jesus Cristo é o alimento, o pão da vida, o qual não deixa as conseqüências da fome, no sentido espiritual, atingir o ser humano que Dele se alimenta.
João 6: 51. Eu sou o pão vivo que desceu do céu; se alguém dele comer, viverá eternamente; e o pão que eu darei pela vida do mundo é a minha carne.
Jesus não é o alimento dessa terra, é do céu, e Ele desceu do céu para nos alimentar não apenas para essa vida, não apenas para dar forças para lutarmos e vencermos os problemas dessa vida, mas para que ultrapassemos junto com Ele a barreira da morte e vivamos em Ele eternamente.
Iluminação
João 8: 12. De novo, lhes falava Jesus, dizendo: Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará nas trevas; pelo contrário, terá a luz da vida.
O mundo vive em trevas. Trevas da falta do conhecimento e reconhecimento de Deus. Jesus é a luz que mostra o caminho que é Ele próprio. Jesus é a luz tipo um farol aceso, um alvo em evidência o qual brilha para nós e nos mostra por onde devemos ir.
João 1: 9. A saber, a verdadeira luz, que vinda ao mundo, ilumina a todo homem.
Jesus, a verdadeira luz também ilumina o nosso interior, o nosso coração. Jesus ilumina a nossa consciência e forma de pensar, de forma que, uma vez iluminados por Ele já não ficamos nas trevas do pensamento, mas entendemos o projeto e a vontade de Deus para as nossas vidas.
Frutificação
João 15: 1-2. Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o agricultor. Todo ramo que, estando em mim, não der fruto, Ele o corta; e todo o que dá fruto limpa, para que produza mais fruto ainda.
Jesus nos chama para um propósito nesta vida – produzir frutos segundo a vontade de Deus. Ele mesmo é Quem sustenta e dá força e fornece os recursos necessários – a videira verdadeira. Sendo nós os ramos, aceitando o limpar do agricultor e indo aonde a Sua força nos impulsionar.
João 15: 5. Eu sou a videira, vós, os ramos. Quem permanece em mim, e eu, nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer.
Nada de verdadeiro e aceitável a Deus Pai podemos fazer sem Jesus. Muitas obras humanas podem estar de pé pelo mundo hoje mas quantas delas repletas de outras intenções, e quantas ainda sendo do maligno sob uma fachada ‘em nome de Deus’. O permanecer em Jesus, o verter a Glória devida a Jesus é a única garantia de estar fazendo o que é certo.
Conquistas
João 10: 9. Eu sou a porta. Se alguém entrar por mim, será salvo; entrará, e sairá, e achará pastagem.
A entrada consiste em entrar na presença de Deus, e uma vez revestidos de Deus, saímos capacitados para viver o social, o físico, o profissional, o ministerial, etc, coisas estas que são as nossas saídas. Onde saímos antes e não achamos nada, após entrar na presença de Deus e fazer as mesmas saídas, aí encontramos tudo.
João 10: 7. Jesus, pois, lhes afirmou de novo: Em verdade, em verdade vos digo eu sou a porta das ovelhas.
A porta que é Jesus, nesse sentido de “entrar e sair” com diligência e bênção garantida tem uma condicional que reside no fato de ser “a porta das ovelhas”. É necessário ser ovelha obediente ao Senhor.
Salvação
João 10: 11. Eu sou o bom pastor. O bom pastor dá a vida pelas ovelhas.
O Bom Pastor deu sua vida por nós sendo nós ainda lobos ferozes (pecadores), e Sua morte na cruz, Seu sacrifício por nossos pecados nos transformou em ovelhas.
2 Coríntios 5: 15.  E ele morreu por todos, para que os que vivem não vivam mais para si mesmos, mas para aquele que por eles morreu e ressuscitou.
A salvação não é somente para ser guardada até o fim. Ela vai além desse requisito precioso. A morte de Jesus garante a salvação, não para ficar na espera da vida passar, mas para vivermos hoje à serviço de Cristo e para Sua adoração e louvor da Sua Glória.
Ressurreição
1 Pedro 1: 3. Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que, segundo a sua muita misericórdia, nos regenerou para uma viva esperança, mediante a ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos,
Jesus Cristo ressuscitou dos mortos. Jesus Cristo quebrou a barreira à que toda a humanidade sempre esteve impedida de ultrapassar. Isso trouxe esperança, fez brilhar os olhos para uma vida sem fim.
João 11: 25. Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, ainda que morra, viverá;
É certo que a vida nesse planeta tem um fim. As células do corpo envelhecem e a morte física nos alcança. Porém Jesus é a ressurreição. É a vida que continuará num outra dimensão à qual só conseguimos ter alguns vislumbres do que virá a ser. Quem crer em Jesus viverá para ver.

domingo, 8 de junho de 2014

Jesus Cristo - A Universalidade de Sua Obra

 
Exclusividade
Atos 4: 12. E não há salvação em nenhum outro; porque abaixo do céu não existe nenhum outro nome, dado entre os homens, pelo qual importa que sejamos salvos.
Só Jesus salva. Por mais sofisticada, abrangente, tradicional, milenar e popular que seja uma ideologia, filosofia ou religião. Por mais carismático, abnegado, altruísta, sincero e devoto que seja ou tenha sido um líder religioso ou fundador de religião, nada nem ninguém tem poder ou pode oferecer meios de salvação a não ser Jesus Cristo, o único, exclusivo e eterno Salvador.
I Timóteo 2: 5. Porquanto há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem,
Jesus Cristo é a ponte, a ligação, o mediador entre Deus O Pai, Senhor de tudo e os homens. É somente por Jesus que nós temos acesso ao Pai, e por Jesus, O Pai completa Sua obra em nós.
Reconciliação
Efésios 2: 17-18. E, vindo, evangelizou paz a vós outros que estáveis longe e paz também aos que estavam perto;  porque, por ele, ambos temos acesso ao Pai em um Espírito.
Em algum momento da vida nós nos afastamos do Pai, deixamos os braços do Pai, abandonamos a presença do Pai e nos tornamos até estranhos ao Pai. Então ficou um vazio que precisava ser preenchido, ficou uma distância que precisava ser reduzida. Jesus Cristo fez isso, nos aproximou do Pai.
João 14: 6. Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim.
Há um meio de se aproximar novamente do Pai, há um caminho que tem que ser segundo a verdade dos princípios de Deus e segundo aquilo que é a verdadeira vida que emana da vontade de Deus. Esse meio, esse caminho de ir ao Pai é Jesus.
Resolução do maior problema da humanidade.
Mateus 1: 21. Ela dará à luz um filho e lhe porás o nome de Jesus, porque Ele salvará o seu povo dos pecados deles.
O que faz realmente um povo, uma nação ou uma pessoa se perder é o pecado. Além de muitas coisas que Jesus veio realizar como Sua missão a maior delas foi no salvar do pecado.
João 1: 29. No dia seguinte, viu João a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!
O problema do pecado só poderia ser resolvido com a morte. Essa é a lei que diz que alma que pecar deve morrer. Mas a solução a salvação oferecida por Deus é que poderia um cordeiro morrer no lugar do pecador se esse arrependido aceitasse esse sacrifício. Então Jesus foi o Cordeiro que morreu no sacrifício da cruz e assim levou o pecado.
Totalidade
Romanos 11: 36. Porque Dele, e por meio Dele, e para Ele são todas as coisas. A Ele, pois, a glória eternamente. Amém!
Toda a criação e toda criatura deve sua vida, sua existência a Jesus, Porque Ele é o Senhor regente do universo. Tudo e todos precisavam se voltar para ele e Lhe render glória e honra.
Apocalipse 22: 13. Eu sou o Alfa e o Ômega, o Primeiro e o Último, o Princípio e o Fim.
Jesus Cristo é o início e o fim da história. Nele são escritos todos os episódios da vida. O livro da história da vida, da história da humanidade, da história do universo está em Suas mãos. Nele tudo começa e tudo termina. Tudo e todos estão sujeitos a Sua autoridade.

segunda-feira, 2 de junho de 2014

Poder e Autoridade de Cristo

 
A autoridade de Jesus
Eclesiastes 8: 4. Porque a palavra do rei tem autoridade suprema; e quem lhe dirá: Que fazes?
Jesus Cristo é o Rei. Não ousemos discutir isso, desafiar isso achando que somos alguma coisa para assim o fazê-lo.
Mateus 28: 18. Jesus, aproximando-se, falou-lhes, dizendo: Toda a autoridade me foi dada no céu e na terra.
A autoridade de Jesus Cristo é sobre os céus e sobre a terra, sobre a natureza, tantos os seres vivos como os inanimados. Pois Ele pode ordenar sobre as águas, as pedras e qualquer ser de natureza física ou espiritual.
I Crônicas 29: 11. Teu, SENHOR, é o poder, a grandeza, a honra, a vitória e a majestade; porque teu é tudo quanto há nos céus e na terra; teu, SENHOR, é o reino, e tu te exaltaste por chefe sobre todos.
Tudo pertence ao Senhor, e por conseguinte tudo deve louvar ao Senhor.
Mateus 9: 6. Ora, para que saibais que o Filho do Homem tem sobre a terra autoridade para perdoar pecados disse, então, ao paralítico: Levanta-te, toma o teu leito e vai para tua casa.
A autoridade de Jesus adentra e penetra a esfera da alma, e do coração do ser humano. A autoridade de Jesus Cristo e somente a Dele faz o que ninguém pode fazer, perdoar pecados e restaurar vidas.
Marcos 1: 22. Maravilhavam-se da sua doutrina, porque os ensinava como quem tem autoridade e não como os escribas.
Além dos milagres o que destacou Jesus foi o Seu ensino com autoridade, assim podemos recorrer hoje ao ensino de Jesus presente nas escrituras e ter acesso direto à Sua autoridade na Palavra.
João 5: 26-27. Porque assim como o Pai tem a vida em si mesmo, também concedeu ao Filho ter vida em si mesmo. E Lhe deu autoridade para julgar, porque é o Filho do Homem.
Jesus conhece profundamente todas as coisas, as motivações e intenções do coração, e somente quem tem o conhecimento de tudo é que pode julgar com justiça.
Mateus 8: 26-27. Perguntou-lhes, então, Jesus: Por que sois tímidos, homens de pequena fé? E, levantando-se, repreendeu os ventos e o mar; e fez-se grande bonança. E maravilharam-se os homens, dizendo: Quem é este que até os ventos e o mar lhe obedecem?
Forças da natureza ouvem a voz de Jesus e Lhe obedecem.
Lucas 6: 9. E todos da multidão procuravam tocá-lo, porque dele saía poder; e curava todos.
O pode de Jesus Cristo flui para curar e dar vida.
A vitória de Jesus
João 16: 33. Estas coisas vos tenho dito para que tenhais paz em mim. No mundo, passais por aflições; mas tende bom ânimo; eu venci o mundo.
Jesus passou todas as aflições a que um ser humano está sujeito. Provou que é possível vencer as aflições e as tentações.
Apocalipse 3: 21. Ao vencedor, dar-lhe-ei sentar-se comigo no meu trono, assim como também eu venci e me sentei com meu Pai no seu trono.
Jesus venceu e está aguardando que nós também vencemos, para que se realize o encontro dos vencedores.
Apocalipse 5: 5. Todavia, um dos anciãos me disse: Não chores; eis que o Leão da tribo de Judá, a Raiz de Davi, venceu para abrir o livro e os seus sete selos.
Jesus venceu, não há motivo para desespero. Há alguém “Jesus” que é garantia para o cumprimento das coisas que estão escritas.
Apocalipse 1: 18. E aquele que vive; estive morto, mas eis que estou vivo pelos séculos dos séculos e tenho as chaves da morte e do inferno.
Jesus provou a morte, desceu ao inferno e lhes destituiu o poder. Aquilo que para o ser humano é o mais temível, Jesus os tem à portas trancadas, e a chave está em Suas mãos.
Apocalipse 14: 1. Olhei, e eis o Cordeiro em pé sobre o monte Sião, e com ele cento e quarenta e quatro mil, tendo na fronte escrito o seu nome e o nome de seu Pai.
Jesus Cristo reunirá os remidos, sejamos um deles, estejamos com Ele, marcados para Ele.

domingo, 1 de junho de 2014

Isaque - o filho da Promessa de Deus

 
Isaque é o filho da promessa de Deus feita a Abraão. Isaque é uma pessoa que tem como objetivo manter a fé e passá-la à geração seguinte. Isaque precisa ocupar a terra prometida e fortalecer ali as raízes lançadas por Abraão. As dificuldades da seca tendem a levar Isaque a abandonar esse ato.
"Sobrevindo fome à terra, além da primeira havida nos dias de Abraão, foi Isaque a Gerar, avistar-se com Abimeleque, rei dos filisteus.  Apareceu-lhe o Senhor e disse: Não desças ao Egito. Fica na terra que eu te disser;"
Gênesis 26: 1-2.
Havia fome na terra. As condições de vida eram totalmente desfavoráveis. Isaque tentou se ajeitar como pôde na terra dos filisteus, que era uma faixa de terra litorânea e suportou um pouco melhor o período da seca. Mas a vida ali também se tornara difícil, e Isaque cogitava seriamente em descer até ao Egito e ali encontrar conforto. O Egito era uma civilização milenar, uma superpotência na época. Era a saída para a crise, para a fome. Porque o Egito vivia e prosperava às margens do grande rio Nilo, o rio era a vida do Egito. O Egito serviu de refúgio temporário para Abraão. Mas logo ele voltou de lá. Até por conta de um incidente, ele foi convidado a deixar o Egito.
"Havia fome naquela terra; desceu, pois, Abrão ao Egito, para aí ficar, porquanto era grande a fome na terra."
Gênesis 12: 10.
"Tendo eles partido, eis que apareceu um anjo do Senhor a José, em sonho, e disse: Dispõe-te, toma o menino e sua mãe, foge para o Egito e permanece lá até que eu te avise; porque Herodes há de procurar o menino para o matar.  Dispondo-se ele, tomou de noite o menino e sua mãe e partiu para o Egito;  e lá ficou até à morte de Herodes, para que se cumprisse o que fora dito pelo Senhor, por intermédio do profeta:  Do Egito chamei o meu Filho."
Mateus 2: 13-15.
Jesus quando ainda criança foi refugiado no Egito. Porém Jacó e seus 12 filhos buscaram a ajuda do Egito e não conseguiram mais sair. Seus descendentes se tornaram escravos e o povo ficou no Egito durante 430 anos.
"Ai dos filhos rebeldes, diz o Senhor, que executam planos que não procedem de mim e fazem aliança sem a minha aprovação, para acrescentarem pecado sobre pecado!  Que descem ao Egito sem me consultar, buscando refúgio em Faraó e abrigo, à sombra do Egito!  Mas o refúgio de Faraó se vos tornará em vergonha, e o abrigo na sombra do Egito, em confusão."
Isaías 30: 1-3.
Deus sabe os laços de morte que há no Egito. No tempo de Isaías Israel cogitava uma aliança política com o Egito para se precaver de inimigos como a Assíria ou Babilônia. O Egito era uma solução fácil, humana, visível. E como as pessoas gostam do que é visível, tangível, tocável. Crer no Deus invisível é tão raro. Com essa palavra Deus diz: não façam nada sem me consultar. Não estabeleçam planos que não venha de mim. Fazer coisas sem a aprovação de Deus é desobediência e pecado.
"O coração do homem pode fazer planos, mas a resposta certa dos lábios vem do Senhor."
Provérbios 16: 1.
Isaque é o Filho da promessa. Isaque é toda pessoa que nasceu de novo. Toda pessoa que nasce de novo, nasce com uma promessa poderosa na vida dela. Para o filho da promessa Deus diz: não deça ao Egito. Fica na terra que eu te disser. O filho da promessa precisa obedecer a voz de Deus. Você é filho da promessa, porque você é bendito na terra por conta de uma promessa que Deus fez a Abraão. A ordem para o filho da promessa é: Fica na terra que eu te disser; tenho um projeto pra você executar. Edifica-te. Firma-te no lugar que Deus te diz pra ficar.
"Assim diz o Senhor sobre este povo: Gostam de andar errantes e não detêm os pés; por isso, o Senhor não se agrada deles, mas se lembrará da maldade deles e lhes punirá o pecado."
Jeremias 14: 10.
O Senhor não se agradam de pessoas que não sabem aonde estão indo. Que não firmam os seus pés num propósito ou posição, que não estão dispostos a resistir às intempéries. Porque quem anda errante não semeia. Se não semeia não tem onde colher. Errante é alguém sem rumo, sem direção, sem um alvo, sem meta.
"Todo atleta em tudo se domina; aqueles, para alcançar uma coroa corruptível; nós, porém, a incorruptível. Assim corro também eu, não sem meta; assim luto, não como desferindo golpes no ar."
1 Coríntios 9: 25-26.
Correr a vida só por correr. Viver a vida só porque está vivo? É verdade que somos peregrinos mas há tempo de plantar e colher.
"Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo propósito debaixo do céu:"
Eclesiastes 3: 1.
Não importa qual a sua idade, o que já tenha vivido, ou que tenha deixado de viver. O tempo ainda não acabou pra você. Há propósito de Deus na sua vida e há tempo para executá-lo. Mas não desça ao Egito, fica na terra que Deus te dizer.
"Semeou Isaque naquela terra e, no mesmo ano, recolheu cento por um, porque o Senhor o abençoava."
Gênesis 26: 12.
Isaque semeou naquela terra. Não era uma terra propícia para semear. Mas a colheita foi garantida porque o Senhor o abençoava. Foi preciso fé e coragem para semear naquela terra. A bíblia não diz, mas certamente ele semeou obedecendo a uma indicação de Deus. Uma vez Jesus pediu emprestado o barco de Pedro para servir de plataforma de onde Ele pudesse falar ao povo.
"Quando acabou de falar, disse a Simão: Faze-te ao largo, e lançai as vossas redes para pescar. Respondeu-lhe Simão: Mestre, havendo trabalhado toda a noite, nada apanhamos, mas sob a tua palavra lançarei as redes. Isto fazendo, apanharam grande quantidade de peixes; e rompiam-se-lhes as redes."
Lucas 5: 4-6.
O tempo de semear pode ser assim. Onde as circunstancias dizem que não dá. Onde a experiência demonstra que não é possível. Mas é onde a fé faz prosperar.
"Os que com lágrimas semeiam com júbilo ceifarão. Quem sai andando e chorando, enquanto semeia, voltará com júbilo, trazendo os seus feixes."
Salmos 126: 5-6.
Quantas semeaduras precisam ser feitas com lágrimas. Quantas vezes as lágrimas são a chuva que rega a semente. Semear é também investir em algo. Começar um projeto de Deus quando todo desacreditam. Tomar a decisão de seguir a Cristo e ter que ficar contra toda a família. Passar sobre os próprios sentimentos para fazer o que é certo, obedecer a Deus e seguir a verdade.Muitas sementes são difíceis de plantar. O trabalho arranca lágrimas. Mas a vitória vem, a colheita vem e com a alegria, com abundância. Nossas própria vidas constituem uma terra que nunca está preparada para a semeadura, mas Deus não se cansa de lançar sementes. Muitas semeaduras são regadas com lágrimas. Mas a semeadura que Deus fez em nossas vidas foi regada com sangue de Jesus O Cristo o filho do Deus vivo. Em suma, é preciso semear, senão não há colheita. Ainda que os tempos estejam difíceis. Ainda que não haja probabilidades. Ainda que as circunstancias dizem ser impossível. Semeie mesmo indo contra todas as possibilidades.
"Quem somente observa o vento nunca semeará, e o que olha para as nuvens nunca segará."
Eclesiastes 11: 4.
Não espere condições perfeitas. Não fica olhando as condições climáticas. O clima ao seu redor não é determinante de direção. A direção verdadeira vem de Deus. Para Deus não preciso haver ventos favoráveis para que haja chuva. Não precisa olhas para as nuvens, esperar as nuvens. É preciso orar como Elias orou, e Deus faz surgir a nuvem, e ainda que ela seja tão pequena, como do tamanho da mão de um homem, Deus fará chover o quanto for necessário pra sua semente frutificar.
"Semeia pela manhã a tua semente e à tarde não repouses a mão, porque não sabes qual prosperará; se esta, se aquela ou se ambas igualmente serão boas."
Eclesiastes 11: 6.
Não pare de semear. Nunca ache que já semeou o bastante. Não se dê por satisfeito na questão da semeadura. Porque também pode acontecer de alguma semente falhar.
"Porventura, lavra todo dia o lavrador, para semear? Ou todo dia sulca a sua terra e a esterroa?  Porventura, quando já tem nivelado a superfície, não lhe espalha o endro, não semeia o cominho, não lança nela o trigo em leiras, ou cevada, no devido lugar, ou a espelta, na margem?"
Isaías 28: 24-25.
O lavrador não passa o ano todo somente mexendo e remexendo a terra. E de uma forma indireta a palavra está nos dizendo que tem gente que passa a vida só no processo de se preparar. E nunca ousa semear. O ano inteiro arando a terra, revolvendo a terra, e nunca aplica a semente. Tem gente que facilmente estaciona na vida e cria uma tradição que lhe envolve e consome os anos na mesmice. Ou então só planta um único tipo de semente. E só colhe o mesmo produto. Nós precisamos semear em várias áreas da vida. Se queremos conhecimento tem que se aplicar na esfera intelectual, leitura, estudo, audição. Cada produto tem seu jeito específico de ser produzido. Se alguém deseja ganhar mais de salário, há uma solução bem prática, que não constitui o descer ao Egito, mas aplicar o discernimento da sabedoria de Deus. Fazendo um curso de especialização profissional. Porque Deus não trabalha a partir do nada. As duas vezes que Jesus multiplicou os pães e os peixes, alguém Lhe deus alguns pãezinhos e alguns peixinhos. Era a semente da grande colheita que Jesus multiplicou a cem por um. Não tem como colher o que não se plantou. Não espere muito ser abençoado se você não abençoa. Não espere receber se você não planta. Nós não somos Deus para colher onde não plantamos.
"Chegando, por fim, o que recebera um talento, disse: Senhor, sabendo que és homem severo, que ceifas onde não semeaste e ajuntas onde não espalhaste,  receoso, escondi na terra o teu talento; aqui tens o que é teu.  Respondeu-lhe, porém, o senhor: Servo mau e negligente, sabias que ceifo onde não semeei e ajunto onde não espalhei?"
Mateus 25: 24-26.
O servo diz do Senhor que Ele ceifa aonde não semeou e colhe aonde não espalhou. E o Senhor confirma isso.
(continua)

Isaque - Semeando na terra que Deus mandou

 
"Em verdade, em verdade vos digo: se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, fica ele só; mas, se morrer, produz muito fruto."
João 12: 24.
O trigo é o símbolo do cristão aqui. O grão de trigo precisa cair na terra e em seguida morrer. Nós precisamos cair na terra diante da cruz, em seguida morrer e seguir Jesus. Tem trigo que quer ficar guardadinho, quietinho, quentinho no celeiro. O trigo tem que ir para a terra. E morrer. Renunciar à sua própria vida.
"Semeia-se em fraqueza, ressuscita em poder. Semeia-se corpo natural, ressuscita corpo espiritual. Se há corpo natural, há também corpo espiritual."
1 Coríntios 15: 43-44.
Semeia a fraqueza. Nós somos fracos mesmo. Reconheçamos isso. Mas não usemos isso como desculpa para não semear-se a si mesmo no terreno do reino de Deus. Semeia a tua fraqueza, Deus fará surgir em poder. Semeia o natural, o sobrenatural Deus fará. Não espere ter superpoderes para começar a fazer algo. Mas entregue sua fraqueza para Deus.
"Não vos enganeis: de Deus não se zomba; pois aquilo que o homem semear, isso também ceifará. Porque o que semeia para a sua própria carne da carne colherá corrupção; mas o que semeia para o Espírito do Espírito colherá vida eterna. E não nos cansemos de fazer o bem, porque a seu tempo ceifaremos, se não desfalecermos."
Gálatas 6: 7-9.
Não vos enganeis: Não engane a si mesmo. Pois esse é o maior de todos os enganos. De Deus não se zomba. Ou seja, Deus estabeleceu uma lei chamada “A lei da colheita da semeadura”. A qual condiciona a cada pessoa a fazer a colheita daquilo que plantou. Se plantar no terreno da carne a colheita virá em destruição, corrupção, sofrimentos de toda a sorte. Todo dia temos diante de nós dois terrenos. Podemos dizer que à esquerda está o terreno da carne e à direita o terreno do Espírito. O terreno da carne é convidativo, amplo, visível, maravilhoso. E como é fácil plantar no terreno da carne. É só jogar a semente assim por cima da terra mesmo e ela nasce sem dificuldades. Depois nem precisa cuidar, ela cresce e frutifica por si mesma. É só deitar e rolar, é só sair e curtir a vida que já está semeando no terreno da carne. É só não fazer nada de útil ou produtivo que já está plantando no terreno da carne. As sementes do mal brotam e crescem rapidamente. Mas você olha para o terreno do Espírito, lhe parece uma terra árida, seca, lhe parece um verdadeiro deserto. Difícil de cavar, difícil de trabalhar. Tem que regar o solo com lágrimas. Cultivar o solo e depois vigiar, cuidar, guardar. No hebraico se diz que o homem deve servir a terra e não explorá-la. Servir o terreno do espírito.
"Semeou Isaque naquela terra e, no mesmo ano, recolheu cento por um, porque o Senhor o abençoava."
Gênesis 26: 12.
Isaque recolheu a cem por um porque o Senhor o abençoava. O terreno do Espírito conta com a bênção do Senhor.
"Outra, enfim, caiu em boa terra e deu fruto: a cem, a sessenta e a trinta por um."
Mateus 13: 8.
A semente que é plantada na boa terra pode produzir a 30, a 60, ou a 100 por um. A colheita resulta de algumas variantes no decorrer do período e do processo de gestação e desenvolvimento da semente em fruto.
"A terra por si mesma frutifica: primeiro a erva, depois, a espiga, e, por fim, o grão cheio na espiga. E, quando o fruto já está maduro, logo se lhe mete a foice, porque é chegada a ceifa."
Marcos 4: 28-29.
A terra por si mesma frutifica, porém há o trabalho constante do lavrador em cuidar, arrancar as ervas daninhas, espantar os predadores. De forma que o resultado final depende de alguns cuidados. Mas quando algo produz a 30 por 1 é um resultado ótimo. Algo dado por terminado, completo. Cumpriu cabalmente o seu propósito, não é necessário acrescentar mais nada. Está bom. Quando algo produz a 60 por 1 é o máximo da capacidade humana. É quando o ser humano empenhou todo o seu esforço e dedicação. Superou-se a si mesmo e a todas as adversidades. Quando algo produz a 100 por 1, aí é só Deus. É o milagre de Deus. É o superlativo de Deus.
"E todo aquele que tiver deixado casas, ou irmãos, ou irmãs, ou pai, ou mãe, ou mulher, ou filhos, ou terras, por amor do meu nome, receberá cem vezes tanto e herdará a vida eterna."
Mateus 19: 29. Almeida Revista e Corrigida.
Recolher a cem por um é a forma de Deus abençoar.
"Deus pode fazer-vos abundar em toda graça, a fim de que, tendo sempre, em tudo, ampla suficiência, superabundeis em toda boa obra,"
2 Coríntios 9: 8.
Deus pode nos abençoar, sempre e em tudo com ampla suficiência. Não haverá necessidade de mendigar nada.Não haverá necessidade de carecer de ajuda. Deus pode. Mas por que muitas vezes isso não se dá. Isso não ocorre. Porque geralmente falta ao ser humano duas coisas. O semear e a fidelidade com Deus. Deus pode nos abençoar para que superabundemos em toda boa obra. Esse é o propósito de Deus. Precisamos estar ligados a esse propósito.
"E isto afirmo: aquele que semeia pouco, pouco também ceifará; e o que semeia com fartura, com abundância também ceifará."
2 Coríntios 9: 6.
É necessário semear as sementes certas em cada área da vida e não poucas. Porque semear também é colocar todas as coisas à disposição de Deus.
"Enriqueceu-se o homem, prosperou, ficou riquíssimo; possuía ovelhas e bois e grande número de servos, de maneira que os filisteus lhe tinham inveja."
Gênesis 26: 13-14.
A prosperidade, o crescimento de um filho ou filha da promessa invariavelmente desperta inveja, ciúme, perseguição, críticas sem fundamento.
"O ânimo sereno é a vida do corpo, mas a inveja é a podridão dos ossos."
Provérbios 14: 30.
Uma tradução melhor, mais próxima do original diz na primeira parte desse versículo assim:
O ser interior curado é a vida do corpo. Nós precisamos ser curados para poder agüentar e suportas todos os ataques que sofremos. Temos que estar preparados para o levante de pessoas próximas, sem sermos abalados por isso. O primeiro passo é atentar sempre para essa possibilidade real. De que alguém bem próximo pode ser o agente usado por satanás. O segundo passo é ter o ser interior curado.
"Pois, onde há inveja e sentimento faccioso, aí há confusão e toda espécie de coisas ruins."
Tiago 3: 16.
Não sejamos nós os autores da inveja e dos sentimentos de facção, de divisão. De forma alguma. Tenha o ser interior curado também dessas coisas.
"Não nos deixemos possuir de vanglória, provocando uns aos outros, tendo inveja uns dos outros."
Gálatas 5: 26.
Não se deixe possuir de vanglória – ponto de vista, uma opinião, um achismo destituído de riqueza espiritual. Destituído de fundamento. Mas os filisteus também representam inimigos espirituais. Você pode sentir uma pressão mental e espiritual o que acarreta atém uma fadiga física, quando alguém tem algo contra você. Você sente a luta. Porque quando surge assim uma ocasião oportuna os demônios são aproveitadores de situações e entram imediatamente naquilo. É interessante a história dos filisteus. Eles vieram de uma ilha no mar mediterrâneo e ocuparam aquela estreita faixa de terra litorânea, mas não pretendiam ficar ali, pretendiam avançar mais. Ali se deu o nome de Filístia que significa terra de habitantes temporários. Mas eles construíram uma cidade chamada Gerar que se significa alojamento e literalmente se alojaram ali. Estavam de passagem, mas encontraram um lugar aconchegante e foram ficando. Trazendo isso para uma aplicação espiritual significa que se na vida de alguém houver um lugar propício, um lugarzinho aconchegante, um verdadeiro alojamento para filisteus eles vão ficar. Se no coração houver um sentimento que Deus não aprova, ali se torna um alojamento propício. Não permita construir-se alojamentos espirituais em sua vida. A palavra inveja é proveniente de uma raiz que significa corromper, destruir, contaminar, o que encerra em si mesma um certo poder contrário ao que é de Deus.
"Porque as armas da nossa milícia não são carnais, e sim poderosas em Deus, para destruir fortalezas, anulando nós sofismas"
2 Coríntios 10: 4.
Necessário é travar uma batalha espiritual. Com armas espirituais e poderosas em Deus para destruir as fortalezas mentais. Um pensamento ou sentimento de inveja é uma fortaleza cheia de filisteus dentro que foi estabelecida no coração de uma pessoa. Sofismas é algo expresso pela consciência que vai contra os princípios da fé cristã. É uma fortaleza que tomou a consciência de uma pessoa.
"E, por isso, lhe entulharam todos os poços que os servos de seu pai haviam cavado, nos dias de Abraão, enchendo-os de terra."
Gênesis 26: 15.
A inveja pode entulhar os poços. Fontes obstruídas. Tentam impedir o teu acesso às águas. À fonte.
"Disse Abimeleque a Isaque: Aparta-te de nós, porque já és muito mais poderoso do que nós."
Gênesis 26: 16.
Abimeleque é um título de rei dos filisteus. Assim como Cezar para os romanos. Faraó para os egípcios. Espiritualmente aplicando, Abimeleque constitui um principado. Mas ele diz inconscientemente uma verdade acerca do filho e filha da promessa. És muito mais poderoso do que nós. Que grande verdade. Você Isaque – filho e filha da promessa. Você é muito mais poderoso do que abimeleque e todos os filisteus. O que acontece sempre é que você é enganado até para não perceber atentar e fazer uso do poder de Deus que está acessível para você. Outra coisa que acontece também é que muitos filhos e filhas da promessa são preguiçosos e negligentes em buscar o poder de Deus.
"Quanto ao mais, sede fortalecidos no Senhor e na força do seu poder.  Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para poderdes ficar firmes contra as ciladas do diabo;"
Efésios 6: 10-11.
"Sujeitai-vos, portanto, a Deus; mas resisti ao diabo, e ele fugirá de vós."
Tiago 4: 7.
É necessário oferecer resistência. Se levantar como um muro de bronze. Ficar firme contra todas as ameaças, ciladas e tentativas do inimigo. A sujeição a Deus é o primeiro ponto importante, mas não para aí. É preciso levantar-se e combater o inimigo.
(continua)

Isaque - Cavando Poços e Encontrando Água

 
 
"Então, Isaque saiu dali e se acampou no vale de Gerar, onde habitou."
Gênesis 26: 17.
Habitar no vale? Isso era uma loucura. O vale era um local desprotegido. Sujeito a invasões.
Mas havia um tesouro no vale que valia a pena correr os riscos. No vale havia poços.
"Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito."
Romanos 8: 28.
"E tornou Isaque a abrir os poços que se cavaram nos dias de Abraão, seu pai (porque os filisteus os haviam entulhado depois da morte de Abraão), e lhes deu os mesmos nomes que já seu pai lhes havia posto."
Gênesis 26: 18.
Isaque se pôs ao trabalho – desentulhar os poços e tomar posse deles. Desentulhe os poços entulhados. Limpa o caminho das águas. Abra novamente os caminhos da fonte. O que é isso também. Isso é restabelecer a comunicação viva com Deus.
"Cavaram os servos de Isaque no vale e acharam um poço de água nascente."
Gênesis 26: 19.
Cavaram um poço novo e encontraram um tesouro. Todos os outros poços eram comuns. Ou seja cavava-se e esperava-se a água juntar devagar no fundo do poço. Mas esse poço novo era um poço de água nascente. Ou seja, o manancial de água estava preso sob o solo rochoso, quando eles cavaram furando a pedra a água começou a jorrar rapidamente. Então nós temos os poços antigos para desentulhar e os poços novos para cavar.
"Assim diz o Senhor: Ponde-vos à margem no caminho e vede, perguntai pelas veredas antigas, qual é o bom caminho; andai por ele e achareis descanso para a vossa alma; mas eles dizem: Não andaremos."
Jeremias 6: 16.
As veredas antigas são os poços de Abraão. O fundamento da fé e da obediência total a Deus. São veredas antigas que jamais podemos deixar de andar por elas.
"Tendo, pois, irmãos, intrepidez para entrar no Santo dos Santos, pelo sangue de Jesus, pelo novo e vivo caminho que ele nos consagrou pelo véu, isto é, pela sua carne,"
Hebreus 10: 19-20.
O novo e vivo caminho é poço novo de água nascente. De águas vivas, de águas que fluem. Entrar no Santo dos Santos, nas presença de Deus, ter contato com a Glória de Deus. Entrar com confiança é beber dessa fonte de poder.
"Quem crer em mim, como diz a Escritura, do seu interior fluirão rios de água viva."
João 7: 38.
A presença de Deus tem que ser sentida, tem que estar presente e viva em nosso interior. Quando o povo que saiu do Egito peregrinava no deserto. Deus os sustentou de várias formas. Deus mandou moisés ferir a rocha para sair água. E assim se fez. Mas em outro momento que também faltava água Deus os mandou, que eles mesmos cavassem um poço.
"Dali partiram para Beer; este é o poço do qual disse o Senhor a Moisés: Ajunta o povo, e lhe darei água.  Então, cantou Israel este cântico:  Brota, ó poço! Entoai-lhe cânticos!  Poço que os príncipes cavaram,  que os nobres do povo abriram,  com o cetro, com os seus bordões.  Do deserto, partiram para Matana."
Números 21: 16-18.
Nobres – voluntários / generosos / cujo coração é inclinado a fazer algo, disposto. Abriram o poço com cetro e com bordão. Cetro – decreto. A ordem de Deus. Bordão – a confiança da pessoa. Deus mandou abrir o poço exatamente num lugar determinado. E a pessoa então acreditou e confiou que ali daria água. Porque muitos abriam poços, mas não dava água. Ou dava água amarga, água com salitre, ou betume. Todos os poços que Isaque cavava dava água. Você precisa cavar poços na terra. Nesta terra aonde estás porque embora a sequidão domine a terra é Deus Quem te dará a água da vida.
"Mas os pastores de Gerar contenderam com os pastores de Isaque, dizendo: Esta água é nossa. Por isso, chamou o poço de Eseque, porque contenderam com ele."
Gênesis 26: 20.
Levantaram uma contenda, uma discussão. Mas Isaque não ficou discutindo. Isaque deixou imediatamente o poço dos problemas e cavou outro.
"Então, cavaram outro poço e também por causa desse contenderam. Por isso, recebeu o nome de Sitna."
Gênesis 26: 21.
Contenderam novamente, e agora de uma forma mais grave.  A palavra sitna – que significa inimizade e acusação é oriunda da palavra satan. O objetivo de satanás é agravar as situações por meio de uma contenda, uma discussão e transformar isso numa ferrenha inimizade.
"Partindo dali, cavou ainda outro poço; e, como por esse não contenderam, chamou-lhe Reobote e disse: Porque agora nos deu lugar o Senhor, e prosperaremos na terra."
Gênesis 26: 22.
O que Isaque fez? O original de partir é avançar, prosseguir, ir adiante. E cavou outro poço. Não se canse de cavar poços. Não pare de cavar poços. Não desista de cavar poços. Ainda que contendam contigo. Ainda que te acusem e procurem inimizade. Ainda que entulhem teus poços, não desista desse negócio porque esse negócio de cavar poços na terra é de Deus. Reobote – lugar amplo e espaçoso. Isaque alcançou a liberdade na persistência, na perseverança de continuar firme, lutando, e nunca desistindo de cavar seus poços. Quer alcançar a liberdade sobre tudo o que te persegue? Prossiga, avance, vá mais adiante, cave mais fundo, cave um novo poço e encontre a água da vida.
"Dali subiu para Berseba."
Gênesis 26: 23.
Quando alcançamos a liberdade, não usemos a liberdade para ir a qualquer lugar. Mas lancemos mão dela para subir. Isaque subiu vencedor.
"Na mesma noite, lhe apareceu o Senhor e disse: Eu sou o Deus de Abraão, teu pai. Não temas, porque eu sou contigo; abençoar-te-ei e multiplicarei a tua descendência por amor de Abraão, meu servo."
Gênesis 26: 24.
Quando decidimos subir, o Senhor confirma Suas promessas.
"Então, levantou ali um altar e, tendo invocado o nome do Senhor, armou a sua tenda; e os servos de Isaque abriram ali um poço."
Gênesis 26: 25.
Levantou um altar. Há três tipos de altar. O altar do sacrifício da carne – a morte da carne, a renúncia. O altar do incenso – a adoração. O louvor. As ações de graças. O altar dos pães da proposição – a entrega de si mesmo, e a oferta de coisas materiais. Invocou o nome do Senhor. Invocar é dirigir-se a uma pessoa ao encontrá-la. Isaque armou a sua tenda – armar a tenda é colocar a casa em ordem. E fazer um convite para Deus habitar contigo. E depois de tudo isso Isaque cavou mais um poço.
"De Gerar foram ter com ele Abimeleque e seu amigo Ausate e Ficol, comandante do seu exército.  Disse-lhes Isaque: Por que viestes a mim, pois me odiais e me expulsastes do vosso meio?  Eles responderam: Vimos claramente que o Senhor é contigo; então, dissemos: Haja agora juramento entre nós e ti, e façamos aliança contigo.  Jura que nos não farás mal, como também não te havemos tocado, e como te fizemos somente o bem, e te deixamos ir em paz. Tu és agora o abençoado do Senhor.  Então, Isaque lhes deu um banquete, e comeram e beberam.  Levantando-se de madrugada, juraram de parte a parte; Isaque os despediu, e eles se foram em paz."
Gênesis 26: 26-31.
Então aconteceu algo. Os inimigos de Isaque viram o agir de Deus na vida de Isaque e temerosos trataram de fazer uma aliança. “Vimos claramente que o Senhor é contigo. Tu és agora o abençoado do Senhor”.
"Nesse mesmo dia, vieram os servos de Isaque e, dando-lhe notícia do poço que tinham cavado, lhe disseram: Achamos água."
Gênesis 26: 32.
Não importa aonde vá, cave o poço, encontre a água. Mas o interessante disso tudo é que cada vez que contendiam com Isaque, ele se levantava e ia um pouco “mais longe”, esse mais longe porém, é cada vez mais longe de Gerar e cada vez mais perto da terra prometida. Significa que cada contenda, cada acusação do inimigo fazia com que Isaque voltasse pra casa. E esse é o maior propósito de Deus na vida do ser humano.
‘Volte para a casa do Pai, volte para o reino do Pai, volte para os braços do Pai’